Notícias
Notícias
11 de Maio de 2020
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
14,5% das empresas de TIC pretendem contratar novos funcionários, aponta levantamento
Feita por Sindpd-SP, pesquisa aponta que oportunidades surgem, mas 23,42% vão demitir por falta de demanda de clientes



Enquanto a maior parte dos setores da economia brasileira amargam a retração na atividade e no mercado de trabalho, parte do setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC) está contratando. Segundo levantamento do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd-SP), 14,5% de 150 empresas do setor consultadas responderam que possuem planos de contratação e ampliação das plantas.

A demanda, no entanto, não é suficiente para suprir a porcentagem de empresas que planejam demitir. Apenas 5,6% admitiram que vão despedir empregados por conta da pandemia, mas 23,42% avisam que vão demitir por causa da finalização de projetos. Isto indica que os clientes das empresas de TIC começam a sentir os efeitos da pandemia.

O Sindpd-SP reconhece que a ampliação dos efeitos de isolamento social e queda acentuada da economia do País poderão alterar esse quadro. No entanto, por enquanto, a maioria (56,4%) pretende manter seu número de colaboradores.

Outro problema apontado pelo levantamento é que alguns segmentos da área de TI estão tendo dificuldades por conta da inadimplência dos clientes ou pela redução acentuada das atividades dos tomadores de serviço, como é caso da área de exploração de petróleo, mas os demais estão com demanda em alta.

Acordos coletivos

Segundo o Sindpd-SP, até o dia 5 de maio, 87 acordos coletivos para redução de jornada foram firmados e cerca de 140 estão em negociação, abarcando um universo de 20 mil trabalhadores. Ainda segundo o sindicato, a maioria dos acordos firmados garantiram estabilidade de 120 dias a 180 dias, além de assegurar praticamente integral o salário nominal dos profissionais.

Por outro lado, observamos a ampliação acentuada do trabalho em home office, que já representava aproximadamente 8% de toda a contratação celetista do setor. A pandemia tenderá a aumentar o trabalho em home office em todos os setores e o setor de TI será ainda mais acentuado, podendo superar mais de 20% de todo o setor", afirmou Neto.

Fonte: IPNews


Compartilhe

LEIA TAMBÉM

Coronavirus
Live
Colônia de Férias
PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade



Buscar
Reservas de colônias


NOTÍCIAS MAIS...

Sindpd com VC: Associe-se ao Sindpd e conheça todos os benefícios

Últimas do Convergência Digital


Últimas do IDG NOW

Conheça o Sindpd Digital
Facebook do Neto

Zap Neto
Zap Neto

CSB Zap
CSB Zap
O Sindpd está no Instagram
Homenagens - mulher
Homenagens - 75

HOMENAGENS
HOMENAGENS

FGTS
FGTS