Notícias
Notícias
03 de Junho de 2019
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
14 de junho: GREVE GERAL! Lute pela sua aposentadoria
Sindpd vai aderir à paralisação nacional e convoca os trabalhadores de TI para, juntos, lutarem contra a reforma da Previdência, por mais empregos e pela defesa da educação e da aposentadoria



O dia 14 de junho é a data escolhida para que os trabalhadores e o conjunto da sociedade digam NÃO às tentativas do governo de acabar com os direitos. Em defesa da aposentadoria, da educação pública de qualidade e por mais empregos, milhões de brasileiros vão aderir à greve geral.

Para somar forças a este movimento, o Sindpd convoca toda a categoria de TI a ficar em casa em sinal de protesto contra a política de retrocessos nas conquistas sociais e trabalhistas. O momento é de união e força para que direitos históricos sejam preservados.

A PEC 06/2019, que trata da reforma da Previdência, está em tramitação na Câmara dos Deputados e representa uma grave ameaça aos trabalhadores. Ao contrário do que diz o governo, essa reforma não acaba com os privilégios, mas, sim, prejudica as mulheres, os idosos, os trabalhadores rurais e todos aqueles que contribuem durante décadas com a Previdência Social para ter uma aposentadoria digna.

Leia mais:

Saiba tudo sobre a reforma da Previdência

A Constituição Federal, em seu artigo 9º, assegura aos trabalhadores o direito de greve. Quaisquer ameaças, retaliações ou assédios sofridos serão reprimidos pela Justiça e, na persistência, ficarão caracterizados como crime contra a organização do trabalho. Procure o Sindicato e denuncie.

Veja abaixo as orientações para a greve e participe!

- Não compareça ao trabalho no dia 14 de junho: permaneça em casa.
- Se chegar ao local de trabalho, junte-se às manifestações que serão organizadas nas portas das empresas.
- O Sindpd está observando rigorosamente todos os requisitos legais para a greve: qualquer trabalhador pode deixar de comparecer ao serviço alegando-se grevista.
- Nenhum constrangimento pode ser admitido: o Sindicato deve ser comunicado imediatamente.
- Participar da greve é um direito seu como trabalhador e um dever como cidadão.

Compartilhe

LEIA TAMBÉM