Notícias
Notícias
24 de Maio de 2021
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
7 tendências de contratação de TI para 2021
Covid-19 gerou uma mudança imediata na indústria de tecnologia - e as empresas revisaram a forma como recrutam, contratam e retêm talentos



A pandemia de Covid-19 afetou quase todos os setores, alterando fundamentalmente a maneira como a maioria das organizações conduz seus negócios diários - e isso inclui como elas recrutam, contratam e retêm talentos de TI.

A Robert Half Technology entrevistou mais de 2.800 gerentes seniores para avaliar as tendências de contratação e salário para 2021, conforme as empresas continuam a lutar com a pandemia, o aumento resultante do trabalho remoto e a necessidade de preencher funções técnicas importantes à distância. A partir do relatório da Robert Half, parece que muitas soluções rápidas de Covid provavelmente permanecerão por aí depois que a pandemia diminuir, com a maioria dos trabalhadores entrevistados dizendo que "querem trabalhar remotamente com mais frequência após a pandemia" - um desejo que as organizações de TI provavelmente devem ter em mente à medida que a competição pelos melhores talentos aumenta.

Aqui está uma olhada em sete tendências principais de contratação de TI para o próximo ano, de acordo com Robert Half Technology.

Aumento da competição por certas funções

Enquanto a escassez de talentos de TI continua, a Covid-19 mudou a demanda por certas funções, com uma necessidade crescente de desenvolvedores, bem como de help desk e profissionais de segurança cibernética. As empresas precisam de desenvolvedores para criar novos aplicativos e serviços de software e expandir seu alcance em tecnologias emergentes, como realidade aumentada, virtual e mista. Junto com isso, vem a necessidade de engenheiros de DevOps "ajudar as empresas a provisionar e gerenciar a infraestrutura de TI e a arquitetura de microsserviços", de acordo com o relatório.

E, com o trabalho remoto se tornando a norma após a pandemia, as empresas precisam cada vez mais de help desk e administradores de sistema qualificados para apoiar a mudança para um ambiente totalmente remoto. Com mais funcionários trabalhando em casa e acessando sistemas remotamente, também há uma necessidade maior de solução de problemas, suporte e segurança cibernética.

Entrevistas e integração ficam remotas

As empresas correram para se distanciarem em resposta à pandemia - e também foram rápidas em colocar on-line os processos de contratação e integração.

Graças aos serviços de videoconferência, as entrevistas remotas estão provando ser um substituto adequado para a experiência pessoal. A integração remota, no entanto, apresentou seu próprio conjunto de problemas, já que a maioria das empresas depende da integração pessoal, mesmo para funcionários remotos. As empresas acostumadas a trazer novos funcionários para a integração para envolvê-los na cultura da empresa estão tendo que ser criativas com a integração remota, para garantir que os funcionários sintam que fazem parte da empresa e façam uma transição suave para sua nova função.

Empregos remotos em ascensão

Os empregos remotos e a flexibilidade para trabalhar em casa há muito são uma vantagem da indústria de tecnologia, mas a Covid-19 faz com que as organizações repensem ainda mais suas estratégias em torno do trabalho remoto. Como resultado da pandemia, 42% das empresas agora afirmam anunciar empregos totalmente remotos, em vez de empregos híbridos ou flexíveis. Isso também ajudou a abrir o pool de talentos, permitindo que as empresas ignorassem as limitações geográficas ao buscar novos candidatos. O talento pode ser encontrado em todo o país ou, em alguns casos, em todo o mundo.

Mas também há uma desvantagem nessa tendência: os gerentes de contratação e recrutadores estão se vendo inundados com candidatos para filtrar. À medida que as listas de empregos se abrem para incluir trabalhos remotos, também aumentou o número de currículos que os candidatos estão enviando. "As ofertas de emprego que poderiam ter chamado a atenção de um punhado de profissionais interessados um ano atrás começaram a render um volume maior de candidatos", segundo o relatório.

Encurtar o processo de contratação

A Covid-19 também incentivou as empresas a acelerar seus processos de contratação para trazer os melhores talentos com mais eficiência, com 44% dos gerentes seniores pesquisados pela Robert Half dizendo que encurtaram o processo de contratação como resultado direto da Covid-19.

Ao aumentar o ritmo do processo de contratação, as empresas podem não apenas fazer com que o talento chegue mais rápido, mas também diminuir as chances de os candidatos serem surpreendidos pela concorrência. A chave para isso foi a mudança para entrevistas remotas, o que significa que os recrutadores e gerentes de contratação estão tendo mais facilidade para agendar entrevistas, porque os candidatos não precisam viajar ou trabalhar em uma programação complicada.

Foco na retenção e alívio do esgotamento

Mais de 80% dos gerentes entrevistados estão preocupados com sua capacidade de reter funcionários valiosos. As principais razões para a fuga de talentos, de acordo com Robert Half, são moral reduzida (47%), cargas de trabalho mais pesadas e aumento do esgotamento (47%), cortes de salários e falta de aumentos (39%) e insatisfação com a gestão (29%). Foi um ano difícil para funcionários e liderança - a Covid-19 veio com muitas mudanças imprevisíveis e os efeitos em cascata podem ser sentidos em todos os setores e negócios.

No próximo ano, a liderança precisará se concentrar em garantir que os funcionários se sintam apoiados. Dos entrevistados, 60% disseram que "querem trabalhar em uma organização que valoriza sua equipe em tempos imprevisíveis". É mais importante do que nunca deixar claro para seus funcionários que você valoriza o trabalho deles, especialmente durante uma pandemia global.

Habilidades pessoais ainda em demanda

Mesmo antes da pandemia, as habilidades sociais estavam em alta, e isso não mudou desde então. Habilidades como "adaptabilidade à mudança" e comunicação são agora mais importantes do que nunca, especialmente porque o cenário de trabalho muda, de acordo com o relatório.

As habilidades sociais mais procuradas? Atenção aos detalhes, visão de negócios, gerenciamento de mudanças, colaboração, comunicação, pensamento crítico, atendimento ao cliente, liderança, solução de problemas e gerenciamento de projetos. Essas habilidades podem ajudar muito você a conseguir um novo emprego, pois as habilidades técnicas são mais fáceis de ensinar na hora.

O outro lado da mudança

Embora haja mais do que pontos negativos sobre a pandemia, as empresas encontraram alguns pontos positivos para as mudanças que foram influenciadas pela Covid-19. Dos entrevistados, 38% disseram que descobriram que isso levou a "comunicação mais frequente da liderança", 37% disseram que melhorou a colaboração e 32% disseram que permitiu mais inovação. Além disso, 31% disseram que as mudanças promovidas pela Covid-19 "permitiram maior transparência nas prioridades do negócio" e 30% disseram que possibilitaram processos mais eficientes.

Embora a pandemia sem dúvida tenha alterado a forma como fazemos negócios, ela também ajudou as empresas a adotarem mudanças, encontrar flexibilidade e modernizar estratégias de contratação.




Compartilhe

LEIA TAMBÉM

ADESAO
ADESAO 50
Crédito Simulado Paketá
PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade



Buscar


NOTÍCIAS MAIS...

Sindpd com VC: Associe-se ao Sindpd e conheça todos os benefícios

Últimas do Convergência Digital


Últimas do IDG NOW

Conheça o Sindpd Digital
Facebook do Neto

Zap Neto
Zap Neto

CSB Zap
CSB Zap
O Sindpd está no Instagram
Homenagens - mulher
Homenagens - 75

HOMENAGENS
HOMENAGENS

FGTS
FGTS