Notícias
Campanha Salarial
WhatsApp
23 de Agosto de 2022
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
A GREVE CONTINUA: Em Assembleia Geral Virtual realizada pelo Sindpd, trabalhadores da empresa SERPRO rejeitam proposta de Plano de Contingência
A empresa apresentou uma proposta de Plano de Contingencia absolutamente a quem das pretensões dos trabalhadores



O Sindpd realizou, nesta manhã de quarta-feira (24), uma Assembleia Geral Virtual com os trabalhadores da empresa estatal Serviço Federal de Processamento de Dados - SERPRO/SP para deliberar e votar a proposta de implementação do Plano de Contingência apresentado pela empresa.

A Assembleia, foi conduzida pelo diretor do Sindpd Antonio Randolfo, que esmiuçou todos os pontos da proposta da empresa, além de detalhar os liames das tratativas com a empresa nestes últimos 6 meses de negociações.

Insta salientar que, os trabalhadores da Serpro, em todo os país, encontram-se em greve desde o último dia 10/08/2022, em virtude dos inúmeros desígnios da empresa durante boa parte da negociação das bases do próximo Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

A empresa apresentou uma proposta de Plano de Contingencia. com o intuito de frear a paralisação que se deu devido as reiteradas propostas ignomínias quanto a aplicação dos índices às reposições salariais, bem como dos benefícios, sendo a última de apenas 7,28% - que corresponde a apenas 60% do que perdemos - considerando que o IPCA do período até maio/2022 é de 12,13%.

Outrossim, a estatal recuou quanto afirmação de que não pagaria os retroativos devidos a partir da data base de maio/2022, fato que provocaria prejuízo de mais de 12% ao mês para os trabalhadores. Além de solicitar, de pronto, o retorno de trabalhadores à áreas que não são consideradas imprescindíveis.

Todavia, perante os números irrisórios apresentados pela empresa, que nem ao menos se aproximam da justa reposição salarial que os trabalhadores pleiteiam graças a defasagem inflacionária de seus vencimentos, a maioria absoluta dos presentes a reunião decidiram por rejeitar a nova proposta da SERPRO, bem como manter o status de Greve Geral até que suas reivindicações sejam de fato ouvidas.

A luta continua, não abriremos mão de nenhum direito que nos é devido!

Compartilhe

WhatsApp
LEIA TAMBÉM