Notícias
Releases
29 de Novembro de 2012
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
"Depois da greve, negociações são mais tranquilas", afirma presidente de sindicato de TI
Trabalhadores da área fizeram paralisação para ter pedidos atendidos em 2011

Com o impasse da negociação salarial em 2011, os profissionais de TI pararam suas atividades e saíram às ruas para que as reivindicações da categoria fossem atendidas. Segundo o presidente do Sindicato de Trabalhadores em Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd), Antonio Neto, após a paralisação, as discussões estão melhores.


"Naquele momento, a greve era inevitável. Não podíamos aceitar apenas o reajuste da inflação nos salários sem nenhum outro benefício incluído como queria o sindicato patronal. Depois dessa paralisação, as negociações são mais tranquilas. O patronato percebeu que somos organizados e que o pedimos é justo. Eles já vêm para a mesa com a ideia de que é preciso considerar as reivindicações e melhorar as condições de trabalho", afirma.


A negociação salarial da categoria em 2011 teve várias rodadas que terminaram sem acordo. Depois de passar pelo Ministério Público, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) julgou o dissídio e atendeu as principais exigências dos trabalhadores.


Segundo balanço do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos SocioEconômicos (Dieese), divulgado nesta quinta-feira (29/11), o número de greves ocorridas em 2011 foi 24% maior que no ano anterior. 

Compartilhe

LEIA TAMBÉM