Notícias
Notícias
WhatsApp
09 de Novembro de 2022
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Facebook vai demitir 13% de seus funcionários, anuncia Zuckerberg


A Meta, empresa controladora de Facebook, Instagram e WhatsApp, anunciou nesta quarta-feira (9) a demissão de 11 mil funcionários pelo mundo, o maior desligamento em massa de sua história. O número representa 13% do quadro geral de seus trabalhadores. Ainda não há informações de quantas pessoas serão dispensadas no Brasil.

A notícia foi dada pelo presidente da empresa, Mark Zuckerberg, em comunicado enviado aos funcionários. Segundo Zuckerberg escreveu no texto, a receita da Meta foi "muito menor do que eu esperava", o que ele atribuiu à desaceleração da economia mundialmente e ao aumento da concorrência.

Tal cenário teria levado a uma queda na receita com publicidade e à estagnação no número de usuários de suas plataformas. O lucro da companhia no primeiro trimestre deste ano foi 52% menor que no mesmo período de 2021 e ficou em US$ 4,4 bilhões. "Eu errei e assumo a responsabilidade", acrescentou o bilionário.

Apenas o Reality Labs, divisão responsável pelo "metaverso", acumula prejuízo de US$ 9,44 bilhões em 2022, mas o empresário garante que os investimentos na área são necessários para o futuro da companhia.

Direitos trabalhistas

Zuckerberg detalhou no comunicado as verbas e suportes que os afetados nos Estados Unidos receberão, incluindo indenização de 16 semanas de salário base mais o valor equivalente a duas semanas para cada ano de serviço, seis meses de seguro de saúde para os ex-funcionários e suas famílias, pagamento de todo o tempo restante de contribuição previdenciária e assistência à carreira.

A situação causou preocupação especial dentre os funcionários estrangeiros, que têm permissão de morar no país para trabalhar e podem ter seus vistos cancelados se não arranjarem novos postos de trabalho até um determinado prazo. Zuckerberg disse que colocará especialistas em imigração à disposição dessas pessoas, para que possam cumprir os requisitos para permanecer nos Estados Unidos.

Ainda de acordo com o comunicado, as demissões em outros países seguirão um modelo semelhante, adaptando às leis locais.




Via: Redação CSB

Compartilhe

WhatsApp
LEIA TAMBÉM