Notícias
Campanha Salarial
17 de Janeiro de 2020
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Patrões se negam a negociar e Sindpd sai da mesa
Negociação é paralisada na primeira rodada devido a subterfúgio usado pelos empresários para impedir diálogo; Sindpd fará acordo diretamente com as empresas



A negociação da Convenção Coletiva de 2020, realizada nesta sexta-feira (17), foi paralisada nos primeiros 15 minutos de discussão. O motivo: a insistência da comissão patronal de estabelecer, literalmente, premissas para dar prosseguimento à negociação, manobra utilizada nos últimos dois anos para evitar os debates e o acolhimento da pauta de reivindicação dos trabalhadores de TI, sobretudo no que corresponde ao aumento salarial. O Sindpd reivindica 6,48% de reajuste em todas as cláusulas.

"Todos os anos é a mesma coisa, os empresários colocam o "bode na sala" para tentar subjugar o sindicato a aceitar o corte de direitos e um aumento irrisório. Mas não vamos sucumbir a essa estratégia, sobretudo porque somos um sindicato de uma categoria que quer e exige respeito. No ano passado eles enrolaram o ano inteiro e só conseguimos resolver a questão na Justiça, fato que nos impediu de iniciar um processo de negociação direto com as empresas. Esse ano será diferente", afirmou o presidente do Sindpd, Antonio Neto, logo após a paralisação das negociações.

Segundo o presidente, em 2019 os empresários fizeram a mesma manobra, tentando jogar o trabalhador contra o sindicato, para logo depois propor meia hora de almoço, o fim da PLR, fim do adiantamento salarial e um reajuste de 2,75%, o que não repunha sequer a inflação. "Por respeito à categoria decidimos não ouvir esse tipo de indecência novamente. Se eles quiserem negociar, que negociem. É melhor discutir diretamente com as empresas", destacou.



A estratégia usada pelos patrões para bloquear o processo de negociação foi a de exigir que o sindicato abrisse mão das cláusulas que asseguram o financiamento da estrutura sindical, fato que fere a autonomia de organização e decisão assemblear da categoria.

"Sabemos que isso foi utilizado na mesa de negociação como uma premissa para impedir o avanço das discussões, pois a intenção patronal é tentar forçar o sindicato a aceitar um reajuste abaixo da inflação e a retirar outros itens da Convenção. Não vamos admitir falta de respeito com a categoria, muito menos prática antissindical na mesa de negociação", disse Neto.

No início deste ano, o Sindpd já notificou grandes empresas do setor e as denunciou ao Ministério Público do Trabalho por práticas antissindicais. Prodesp, Totvs, BRQ, Tivit, Qintess (Resource), Nalba Technology e Hash Lab distribuíram circular para todos os funcionários com o objetivo de induzir os trabalhadores a não contribuírem com o sindicato, fato que fere a lei.

"A autorização de desconto, ou não, de contribuições em favor do Sindicato depende exclusivamente da vontade dos trabalhadores, e só pode ser exercida em Assembleia Geral. A relação entre trabalhadores e a entidade que os representa, é regulamentada pelo Estatuto do Sindicato. Nele estão os direitos e obrigações dos filiados e não filiados. Ele é a fonte de direito que fortalece a organização de trabalhadores e veda a intervenção de empregadores que busque instabilizar a liberdade sindical, afirma a notificação.

O Sindpd encaminhará para todas as empresas de São Paulo na semana que vem uma circular anunciando o início das negociações individuais, tendo por base a pauta aprovada nas assembleias de dezembro. Além disso, discutirá estratégias distintas para mobilizar e organizar os trabalhadores das empresas.

Na próxima semana faremos uma live com o presidente Antonio Neto para maiores esclarecimentos e tirar suas dúvidas.

Mande seu comentário, opinião ou denúncia pelo nosso Whattsapp.





Compartilhe

LEIA TAMBÉM

Coronavirus
Live
Colônia de Férias
PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade



Buscar
Reservas de colônias


NOTÍCIAS MAIS...

Sindpd com VC: Associe-se ao Sindpd e conheça todos os benefícios

Últimas do Convergência Digital


Últimas do IDG NOW

Conheça o Sindpd Digital
Facebook do Neto

Zap Neto
Zap Neto

CSB Zap
CSB Zap
O Sindpd está no Instagram
Homenagens - mulher
Homenagens - 75

HOMENAGENS
HOMENAGENS

FGTS
FGTS