Notícias
Notícias
05 de Março de 2021
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Profissionais que trabalham com computadores inadequados têm rendimento 40% menor
Estudo da Dell avaliou o impacto que os problemas com tecnologia têm para a produtividade e o bem-estar das pessoas



Um estudo realizado pela Dell Technologies, em parceria com a Emotiv, mapeou como a qualidade das tecnologias usadas para trabalho afetam a produtividade e o bem-estar dos profissionais. O estudo global, batizado de "Brain On Tech", confirmou que quanto melhor os recursos e o funcionamento do computador e dos acessórios usados para trabalhar, menor o estresse e maior a eficiência das pessoas.



O estudo identificou que os profissionais que têm de utilizar computadores ruins e com bugs, gastam cerca de 40% mais de tempo para realizar as tarefas, se comparado àqueles que usam um PC moderno, com software e serviços adequados. Da mesma forma, o levantamento constatou que um equipamento ideal gera uma economia de até 23 minutos por hora para os profissionais, o equivalente a 37% (15 horas) das 40 horas semanais de trabalho.



Ainda de acordo com as conclusões do estudo Brain On Tech, quanto mais jovens os profissionais, maior é o impacto da qualidade da tecnologia para o estresse e a produtividade. Entre os participantes com menos de 26 anos, a experiência com recursos tecnológicos ruins gerou um desempenho em média duas vezes menor se comparado às pessoas com 26 a 35 anos.

A tecnologia pode ter impacto positivo também nos sentimentos e para aliviar o estresse dos profissionais, melhorando assim o bem-estar e reduzindo os riscos de diversas doenças associadas a problemas emocionais. O estudo Brain On Tech identificou que ter as ferramentas tecnológicas adequadas para desempenhar o trabalho, após uma experiência ruim com um computador com falhas, foi tão emocionante quanto assistir a vídeos de filhotes. Surpreendentemente, a mudança para um PC melhor induziu mais entusiasmo nos participantes do que receber uma recompensa financeira após a conclusão do experimento.

Outro dado importante foi sobre a recuperação do estresse dos participantes após uma má experiência com tecnologia. Os resultados mostram que aqueles que vivenciam esses momentos de alto estresse por conta de problemas tecnológicos demoram três vezes mais para relaxar e se recuperar, mesmo ao ouvir uma música relaxante, quando comparados aos que vivenciam menos problemas na jornada de trabalho.



Os colaboradores que vivenciaram experiências ruins se sentiram duas vezes mais estressados e quase 30% mais desconfortáveis do que aqueles convidados a cantar uma música em público.



Metodologia do estudo



A Dell e a Emotiv desenvolveram um experimento customizado para medir em tempo real as reações de profissionais - de várias idades e perfis - enquanto completavam tarefas cognitivamente desafiadoras, usando computadores bons e ruins. Para isso, os participantes usaram headsets EPOC + wireless Brainwear, da Emotiv, coletando assim informações do cérebro dos participantes. Os níveis de estresse, foco, entusiasmo e frustração foram avaliados, utilizando os algoritmos de aprendizado de máquina proprietários da Emotiv.



Foram testadas duas condições com tarefas similares. Na primeira denominada "Computador Ruim", os participantes receberam um notebook com problemas, enquanto durante a condição "Computador Bom", receberam computadores e telas de alto desempenho que simplificaram a experiência.



A Emotiv também gravou a atividade cerebral durante várias situações para ter uma linha de controle, e forneceu vídeos felizes e estressantes para comparar as respostas com experiências conhecidas e medir os tempos de recuperação.

Fonte: IPNews






Compartilhe

LEIA TAMBÉM

ADESAO
ADESAO 50
Crédito Simulado Paketá
PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade



Buscar


NOTÍCIAS MAIS...

Sindpd com VC: Associe-se ao Sindpd e conheça todos os benefícios

Últimas do Convergência Digital


Últimas do IDG NOW

Conheça o Sindpd Digital
Facebook do Neto

Zap Neto
Zap Neto

CSB Zap
CSB Zap
O Sindpd está no Instagram
Homenagens - mulher
Homenagens - 75

HOMENAGENS
HOMENAGENS

FGTS
FGTS