Notícias
Campanha Salarial
12 de Dezembro de 2016
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
União fortalece a organização da categoria, e trabalhadores seguem juntos por aumento real em 2017
Assembleias de pauta reúnem 3 mil profissionais no estado



A pauta da Campanha Salarial 2017 foi aprovada em caráter definitivo pelos trabalhadores de TI do estado de São Paulo. A última Assembleia aconteceu no dia 10 de dezembro, na sede do Sindicato, na capital. Com a participação de três mil pessoas, as reivindicações foram confirmadas pelos trabalhadores de Campinas, Jundiaí, Sorocaba, Presidente Prudente, Assis, Araraquara, Araçatuba, Ribeirão Preto, Franca, São José dos Campos, São José do Rio Preto, Santos, Marília e Bauru.

Buscar avanços e melhorias para os profissionais de TI é o compromisso firmado com a categoria. Para a negociação do próximo ano, o Sindicato aderiu - com a aprovação dos trabalhadores - à Campanha por 30 horas semanais. Aumento real de salário e reajustes dignos também fazem parte das batalhas de 2017. A intenção do Sindicato é consolidar os direitos já adquiridos, como vale-refeição e Participação nos Lucros. "A PLR tem sido uma grande ferramenta de inserção do Sindicato nas empresas e também de valorização dos trabalhadores. Neste ano, teremos mais de 1.700 acordos de PLR. Com isso, estamos cada vez mais colocando dinheiro no bolso do trabalhador", afirmou o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

Luta por avanços e garantias

Reeleita em junho e em vigor desde o dia 1 de dezembro, a gestão do Sindpd propõe melhorias e batalha por novos desafios, como a regulamentação da profissão de TI. Fortalecida pela união da categoria, a nova administração quer manter as conquistas que colocam a Convenção Coletiva do Sindpd entre as melhores do País. "Temos uma categoria bastante unida e com vontade enfrentar o patrão. O conjunto de trabalhadores que compareceram nas Assembleias, ajudando a construir a pauta, comprova que a organização do Sindpd e a seriedade da Diretoria não podem ser contestadas", disse Antonio Neto.

O Sindicato quer garantir aos trabalhadores de TI a manutenção do poder de compra dos salários, por isso irá buscar o reajuste salarial com aumento real. Como base, será utilizada a correção acumulada do INPC de 2016 acrescida de 3% de aumento real. O pagamento das horas extraordinárias, hoje estipulado em 75%, deve aumentar para 100% nas duas primeiras horas de serviço e 150% nas demais e aos finais de semana. Em casos onde o vale-refeição excede o valor mínimo reivindicado de R$ 20, a correção do benefício será feita de acordo com o reajuste da categoria. O pagamento do vale-alimentação em conjunto com o vale-refeição também fará parte das batalhas.

Estabilidade no emprego é uma das bandeiras levantadas pelo Sindpd desde o início de sua gestão. A exemplo, a categoria conta com 30 dias garantidos no retorno das férias. Aplaudida com veemência durante a Assembleia de São Paulo, a licença-maternidade de 180 dias será outra luta importante da categoria. O auxílio-creche, garantido a homens e mulheres, deve ser de 50% do salário normativo para crianças de até 72 meses de idade. Aumentar o seguro de vida para trinta pisos também é uma maneira de garantir o amparo às famílias. O aumento na multa para as empresas que não realizarem a homologação dentro do prazo estabelecido garante aos trabalhadores o tempo necessário para benefícios como o seguro-desemprego e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço.

Além das cláusulas econômicas e sociais já citadas, o Sindpd quer oferecer uma fórmula para assegurar o reembolso de quilometragem aos empregados que utilizam o próprio veículo como ferramenta de trabalho. Por meio do vale-cultura, de bolsas de estudo e da implementação do Dia do Profissional de TI (comemorado em 19 de outubro), a Diretoria busca valorizar o profissional e garantir acesso à cultura e educação. "Não vai ser uma briga fácil, por isso precisamos estar mobilizados. Essa é a proposta que a Diretoria está levando para a negociação com o patronal. Algumas são mudanças pequenas, que visam perpetuar a Convenção que é considerada uma das melhores do Brasil", ratificou o presidente do Sindpd.

Além da pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017, os funcionários presentes em São Paulo aprovaram também a nova taxa de contribuição assistencial e a representação do Sindpd em caso de dissídio coletivo. A taxa de negociação da PLR, aplicada àqueles que se opõe ao Sindicato, foi estabelecida em 6%, limitada a R$ 260.

Assim como a manutenção dos direitos, garantir o respaldo necessário aos funcionários do estado é fundamental. O princípio da ultratividade das Convenções Coletivas de Trabalho estabelece que as cláusulas previstas em convenções ou acordos coletivos devem integrar os contratos individuais de trabalho, mesmo depois de expirada sua validade. Desde outubro, uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), impede este princípio. Conforme explica Antonio Neto, a decisão de suspender a ultratividade fere os direitos e compromete a segurança dos trabalhadores. Para garantir a proteção da categoria, uma das cláusulas a serem negociadas com o sindicato patronal será a vigência do acordo. "A primeira coisa que vou pedir para colocar na ata é que enquanto não tivermos o novo acordo, vale a Convenção existente. Na primeira rodada de negociação nós vamos debater essa questão com seriedade", assegurou o dirigente.

Qualidade de vida

A redução da jornada para 30 horas semanais é uma das bandeiras levantadas na Campanha Salarial. Para Antonio Neto, garantir as 30 horas irá promover uma mudança no estilo de vida dos trabalhadores. "Representamos uma categoria frequentemente lesionada e estressada. É também uma categoria que tem dificuldades em se relacionar, e por isso apresenta o maior índice de separação de casais. Por causa da pressão, da responsabilidade, da rotina intensa, é justo que batalhemos pela diminuição da jornada sem redução de salários", reafirmou. Além de promover hábitos saudáveis e possibilitar atividades de lazer, a mudança encoraja a qualificação profissional. Em conjunto com a redução da carga horária, assegurar o custeio integral do plano médico e odontológico tornam a qualidade de vida um dos compromissos mais importantes da Diretoria.

Mobilização em combate à retirada de direitos

A participação crescente dos profissionais de TI foi comprovada pela presença expressiva nas Assembleias de Pauta. A interação e relação de proximidade construída nos últimos anos fortalecem a organização da categoria no combate às pressões exercidas pelo patronato. "A participação de milhares de trabalhadores no interior e na capital nos traz a confiança de que, com o todo o apoio demonstrado, nós teremos uma negociação muito boa", reiterou o secretário-geral do Sindpd, José Gustavo Oliveira.

A situação em que o País se encontra exige a união de forças contra a retirada de direitos, conforme afirma Antonio Neto. Por meio da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), mudanças prejudiciais à classe trabalhadora serão combatidas, e o Sistema de Seguridade Social, considerado uma das maiores conquistas da sociedade, será fortemente defendido. "Essa Campanha acontece em um momento muito importante na vida dos brasileiros. Depois de muitos anos, vamos enfrentar uma grande reforma da previdência. E a CSB está mobilizando seus sindicatos e trabalhadores para fazer o enfrentamento necessário. Vamos apresentar emendas, vamos lutar e vamos dizer no Congresso que nós queremos uma previdência que inclua, que seja social, e não financista", reafirmou o presidente do Sindpd e da CSB.

Momento de celebração

Após a aprovação da pauta na Assembleia de São Paulo, o momento foi de alegria entre os associados. Os sorteados da SindpdFest estiveram presentes para retirar os prêmios. Simone Natalina de Brito, grande vencedora da 20ª edição, pegou as chaves do tão esperado Volkswagen UP! 0km. "Até agora não estou acreditando que ganhei o carro, estou tremendo. É uma coisa que eu não esperava e veio em uma boa hora. Pelo que eu pude ver hoje, as reivindicações são bem legais. Acho justo as 30 horas, bem significativo. Espero que aprove a pauta, que dê tudo certo", contou a funcionária da Ginfor.

Destacada pelos trabalhadores durante a maior festa da história da categoria, a atuação da Diretoria em favor dos profissionais de TI foi elogiada também por Fernando Marcondes Bumrad, da Sonda. Satisfeito com a pauta apresentada, o ganhador do Samsung Galaxy S7 foi enfático ao reafirmar a confiança no trabalho realizado pelo Sindpd. "Eu acompanhei a Assembleia e acho que nosso Sindicato está representando bem a categoria. É claro que nem tudo a gente consegue evoluir, mas eu acredito que estamos em boas mãos, estamos bem representados", frisou.

Além da expectativa e contentamento ao receber os prêmios, os trabalhadores destacaram as reivindicações que consideram mais importantes para o próximo ano. Sergio Aparecido Vaculik, da Connection, acredita que o custeio integral do convênio médico e a redução da jornada são propostas fundamentais. Assim como Sergio, Carlos Amoroso Bastos também analisou positivamente a pauta e destacou a importância das medidas na qualidade de vida do trabalhador de TI . "O custeio do plano médico e odontológico e jornada de 30 horas semanais são um ganho para a categoria. Já que a maioria trabalha com esforço repetitivo, isso seria uma conquista enorme", disse o funcionário da Prodesp.

Elaine Cristina Angelo levou para casa um X-box. Como associada, afirmou estar satisfeita com os benefícios oferecidos. "Eu uso bastante o Sindicato para descontos em hotel e para mim é super válido ser associada. O que mais almejo é a questão do vale alimentação", reiterou a funcionária da Tecban. Adele Cesar de Camargo, também da Tecban, ressaltou o reajuste do vale-refeição e a adesão do vale-alimentação como algumas das prioridades para a categoria.

Além dos ganhadores da 20ª SindpdFest, os trabalhadores que foram à Assembleia em São Paulo também tiveram a chance de participar de novos sorteios. A atitude promoveu a inclusão e aproximação da categoria com o Sindicato. Leonor Aparecida dos Santos, associada há quase 30 anos, já não atua mais no setor. Mas, como aposentada, participa das Assembleias para apoiar os colegas de profissão. "A gente se entusiasma como se estivesse na ativa, porque temos muitos amigos que precisam desse apoio. Eu sempre participei e acho maravilhoso", explicou Leonor, que foi sorteada com um Samsung J3. Assim como ela, Flavia de Souza Furlan está fora do mercado de trabalho. Associada, está à procura de novas oportunidades de emprego. "Acredito que pauta de reivindicação vai trazer muita coisa boa para a gente", completou Flavia.

Confira aqui a galeria:

1/60
2/60
3/60
4/60
5/60
6/60
7/60
8/60
9/60
10/60
11/60
12/60
13/60
14/60
15/60
16/60
17/60
18/60
19/60
20/60
21/60
22/60
23/60
24/60
25/60
26/60
27/60
28/60
29/60
30/60
32/60
33/60
34/60
35/60
36/60
37/60
38/60
39/60
40/60
41/60
42/60
43/60
44/60
45/60
46/60
47/60
48/60
49/60
50/60
51/60
52/60
53/60
54/60
55/60
56/60
57/60
58/60
59/60
60/60



Compartilhe

LEIA TAMBÉM