Notícias
Campanha Salarial
WhatsApp
06 de Dezembro de 2022
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Trabalhadores em TI não podem ser demitidos até 2023
Estabilidade de 30 dias antecede o início da data-base da categoria



Começou a contar, a partir do último dia 02, a estabilidade dos trabalhadores em Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo. A data marca os 30 dias que antecedem a data-base da categoria estabelecida em Convenção Coletiva de Trabalho. A data-base é a data fixada para negociação e que marca o início de um novo acordo ou convenção coletiva.

Caso o empregado seja demitido sem justa causa, dentro do período de 30 dias que antecede a data-base, no nosso caso 01° de janeiro, o empregador ficará obrigado a indenizar o trabalhador no momento da sua rescisão.

Embora não impeça a demissão, a existência dessa indenização dificulta a rescisão antes do reajuste salarial da categoria.

Qual o valor da indenização adicional?

O valor de referência para a indenização adicional será o equivalente a um salário mensal do empregado, na data da sua dispensa.

O aviso prévio anula a indenização obrigatória?

Não. Se o empregado estiver cumprindo aviso prévio, seja trabalhado ou indenizado, e o último dia incidir no prazo dos trinta dias que antecedem a data-base, este fará jus à indenização adicional.

Contudo, caso o último dia recaia em data posterior, ou seja, dentro do mês de correção salarial da categoria, mesmo que a demissão tenha sido sem justa causa e motivada pelo empregador, o empregado não terá direito à indenização adicional.

No entanto, mesmo que não seja beneficiado com a multa da data-base, e empregado demitido nestes termos, terá direito a rescisão complementar, tendo suas verbas rescisórias baseadas nos novos termos da convenção coletiva firmada.

Lembrando:

O Sindpd e o Seprosp (Sindicato patronal) já firmaram Convenção Coletiva para o ano de 2023. Todas as cláusulas e direitos históricos da categoria foram mantidos e as cláusulas econômicas serão reajustadas pelo INPC do período (aplicado já na folha de janeiro).

Situações específicas:

- Nos casos de contratos de experiência ou por período pré-determinado, se o desligamento do empregado estiver dentro dos prazos previstos no contrato, este não terá direito à multa da data-base.
- Se o desligamento ocorrer antes do previsto, por iniciativa do empregador, dentro do período compreendido de 30 dias antes da correção salarial da categoria, deverá ser aplicada a multa da data-base.
- Não terão direito à multa da data-base os empregados desligados em casos de extinção da empresa por força maior, justa causa, pedido de demissão e rescisão por culpa recíproca.
- Por se tratar de verba indenizatória, a multa da data-base não deve integrar o depósito do FGTS e nem a contribuição previdenciária.
- Em casos de rescisão em decorrência de acordo, quando ambas as partes decidem pela extinção do contrato, o requisito da demissão sem justa causa deixa de ser preenchido, e consequentemente a aplicação da multa torna-se indevida.

Informações: Sindpd e Editora EcoNet


banner filie-se
Compartilhe

WhatsApp
LEIA TAMBÉM
Colonia PCDs vagas


PESQUISAR BENEFÍCIO

Área ou segmento


Tipo

Categoria

Cidade

BUSCAR


View this profile on Instagram

Sindpd (@sindpdsp) Instagram photos and videos



MAIS ACESSADAS
Clausula 53 Benefícios - Resumo reduz