Notícias
Releases
06 de Setembro de 2012
Tamanho da letra Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir
Governo lança programa para potencializar caráter estratégico da Tecnologia da Informação
Plano "TI Maior" favorece setor e integra programas de aceleração econômica

O Programa "TI Maior", lançado nesta segunda-feira (20), pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, traz incentivos para a área de Tecnologia da Informação (TI), em especial para o segmento de softwares e serviços. O projeto reconhece a importância do setor para a integração dos programas de aceleração do desenvolvimento econômico e para a mudança da forma como a gestão pública se relaciona com as novas tecnologias e a inovação.
 
"A iniciativa é promissora e pode dar um impulso na tecnologia nacional e da própria economia como um todo. Além disso, é ótimo observar que o governo voltou a planejar suas ações. É fundamental para o sucesso da administração federal que seus diversos programas, como o Brasil Maior, o PAC2 e o Plano Nacional de Banda Larga, estejam coordenados. As ações dos ministérios e os projetos do governo serão mais eficientes se forem integrados", afirma Antonio Neto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores de TI (Sindpd). 
 
Uma das medidas do plano - segmento chamado de "Brasil Mais TI" - tem como objetivo aumentar a oferta de mão de obra. A meta é de capacitar 50 mil jovens até 2014 e solucionar um dos gargalos mais prejudiciais à expansão da área: a falta de profissionais qualificados. Para o presidente do Sindpd, as intenções do programa são boas, mas é necessário criar mecanismos para que o mercado valorize os trabalhadores e desta forma atraia mais jovens para as carreiras de TI.
 
"Uma forma ágil para trazer inovação para as cadeias produtivas é qualificação de profissionais já especializados em outras áreas. É possível, por exemplo, preparar alguém do ramo de petróleo e gás para solucionar os problemas de TI do seu setor, aproveitando o conhecimento que trabalhador já possui. Em longo prazo, é preciso fazer o caminho inverso. Começar a pensar em cursos de formação de TI com ênfase em áreas específicas", completou.
 
Segundo Neto, o setor de TI terá metas claras e novos investimentos, o governo demonstra que a Tecnologia da Informação pode ser utilizada como um instrumento estratégico para o crescimento econômico e o desenvolvimento tecnológico nacional, prova disso é a prioridade de contratação ou compra de produtos e serviços de empresas brasileiras por parte da administração pública.
Compartilhe

LEIA TAMBÉM